no Extremo Oriente ...à descoberta de um novo mundo
Quarta-feira, 30 de Maio de 2007
Dei a volta ao mundo
Hoje de manhã dei a volta ao mundo. Vi o que se passava na Europa, nos Estados Unidos, na Ásia, só não fui a África, mas lá hei-de ir.
É engraçado ver o mundo pelos olhos de outros que como eu andam pelo mundo fora à descoberta daquilo que não conhecem ou que conhecem pouco. É muito engraçado ler e tentar sentir e viver o que outros como eu partiram para o desconhecido e que relatam com tanta intensidade o que sentem e o que vêem . Deixam-nos com água na boca e com sede de conhecimento, com vontade de percorrer este mundo que tem tanto para se ver.

Acredito que os aromas e as sensações são todas diferentes porque cada lugar é um lugar diferente e porque casa pessoa é também diferente, mas a emoção de se descobrir o que não se conhece acredito que deva ser igual.

As fotografias que todos tiramos apenas podem documentar uma pequena parte. Pelos textos consigo perceber o que nos une, a todos os que estamos neste programa, que felizmente alguém inventou: a aventura e a vontade de viajar que cada dia se torna mais intensa. E damos por nós a fazer planos para viagens que havemos de realizar no ano que vem, daqui a 2 anos, todos os anos que nos faltam viver, assim haja verba para sustentar este, que de certeza se vai tornar um vício. E com esta estadia na China, outra coisa salta à vista, o quão mais diferente se conhece, o mais diferente se quer conhecer. Por isso tudo o que é europeu e que à partida é o pólo de atracção inicial de viagens turísticas, deixa de o ser, para começarmos a pensar em destinos tão ou mais exóticos do que a China, como a Índia.

Porque os caminhos de terra que teimamos em percorrer se podem tornar muito longos, não mais vale a pena circunscrevermo-nos ao que vemos e ouvimos todos os dias que passamos em Portugal, porque o que interessa é ver e sentir, para depois poder falar e fazer, importa ressaltar que o bom de termos uma terra tão grande, são todas as suas especificidades, tudo e todos que a compõem e que fazem deste planeta, deste bocado de universo algo tão diferente e tão igual, que nos faz viajar nem que seja pela internet, pelos olhos e pelas palavras de quem não conhecemos ou de quem conhecemos tão pouco.

Ao mundo, nada temos para dizer, o mundo a nós tudo tem para contar.

sinto-me: Com espirito aventureiro
música: Emma Chaplin - Miserere, Venere

disse anliang às 09:16
link do post | Digam o que quiserem | favorito

5 comentários:
De João a 30 de Maio de 2007 às 11:04
Bei,

Estás a crescer, a evoluir e a moldar o teu pensamento e visão do mundo que tu própria se calhar nem te apercebes...

É o que eu digo: Quando voltares, estarás uma mulher ainda mais admirável e completa! Toda essa tua nova experiência (amigos, china, choque cultural e até espiritual) está a ser fantástica para o teu desenvolvimento e processo de crescimento! Estamos sempre a crescer e a evoluir! Ou pelo menos há que fazer por isso!...
Minha chinezinha... o Alentejo espera por ti!

A saudade é eterna!

João


De miss beijing a 31 de Maio de 2007 às 03:55
Eu só tenho uma coisa a dizer: O AMOR É LINDO!!! Não é João????


De joao a 31 de Maio de 2007 às 09:05
Quando se ama... ninguém nos pára!!

Beeeeijooooos!!! ;-)


Comentar post

Quem sou eu?
Roteiro de Viagem

Até Breve...

2008

The very last countdown

Cores

Macau e Hong Kong finally

Confissões

Papéis

Compras e mais compras

Home alone, almost China ...

Entendimentos a Oriente g...

Countdown...

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Área da Cusquice
Que horas são aqui?
E que horas são aí?
Os Cuscos
   
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


blogs SAPO
subscrever feeds