no Extremo Oriente ...à descoberta de um novo mundo
Quinta-feira, 27 de Setembro de 2007
Sunny day, lálálálálála
Hoje é um daqueles dias em que viver em Pequim sabe bem.
Brisa fresca , sol brilhante, céu azul rasgado por pequenas nuvens...

Hoje é mesmo daqueles dias em que apetece estar na esplanada a desfrutar disso, mas.. there's work to be done , por isso, nada de esplanadeca , contudo, vou agora a um almoço para o qual fui gentilmente convidada, com pessoas que não conheço, mas que me convidaram porque decidiram mais ou menos fazer um networking de senhoras, que tyrabalham nestas bandas, em embaixadas e empresas multinacionais.

Conheço uma das pessoas em causa de uma ou duas reuniões. Bem, pelo menos o restaurante é bom, e eu ainda lá não fui experimentar, mas muito perto aqui da embaixada. Depois conto os pormenores, de qualquer forma, acho que a mesa reservada é no terraço...é a minha oportunidade de apanhar sol, eheheheh

sinto-me: In a good moud


Quarta-feira, 26 de Setembro de 2007
Ode ao desconhecido
Não há céu,
Não há terra por onde passe que te note
Não há tesouros que queira procurar
Nem montanhas que queira trepar.
Nas asas de uma gaivota
Voo, até ao infinito que não sei onde é
Caminho, depressa, até amanhã
Corro, expedita, do ontem que me segue
Dos caminhos que recuso
Dos que não percorri por não saber
Dos que nunca vi e que um dia deixei para trás.
E sonho, sonho, com tudo, contigo, com o mundo
Vivo, agarrada às nuvens que enfeitam meu céu,
Aos sons que incendeiam a minha noite,
Que me fazem vibrar de olhos risonhos

E que obedecem às ordens que esboço em sorriso,

Nos gestos que meu corpo exibe,
Na vontade de criar
Na vontade de encontrar novos caminhos
De pedra, de terra, de alcatrão,
Suaves, agrestes, agudos
Felizes, encantados,
De príncipes e princesas,
De falsos magos que na sua bola de cristal

Prevejam futuros, imaginem passados, criem desejos

Que abençoem caminhadas, longas, leves, livres, insanas.

Insana loucura esta que me invade
Cada dia que penso
Que o mundo é redondo
Que dele apenas um bocado conheço!

sinto-me: Hardly waiting...


Eu e os Outros

Encontro por aí quem fez parte do meu antes, quem por mim passou em todos os lugares e em lugar algum, nos sonhos, na vida, na rua... encontro todos os que um dia me disseram alguma coisa e aqueles que agora me dizem, e ainda aqueles que nunca nada me disseram. Encontro as pessoas, os lugares que antes tratei por tu, como se fosse a única coisa a existir no mundo. Cada um seguiu o seu caminho, fez a escolha que pensou acertada e perdemo-nos de quem sempre soubemos perto de nós, de quem sempre associámos a um nome, a uma porta, a um número de telefone. Perdemos os contactos de todos os faziam parte da nossa agenda telefónica num tempo em que tudo era simples e compacto, em que a nossa mente era o auge dos pensamentos pueris nos contornos da adolescência entretanto perdida.

 

Encontramos as fotografias pedidas no mundo, com mais ou menos sorrisos, em lugares que conheço, em lugares que nunca vi, na companhia de quem não esqueço, mas também na de quem perdi. Depois há os que aparecem na nossa vida sem avisar, que entram e não pedem licença e que sem percebermos partilham contigo tudo o que pensas, tudo o que sentes, tudo o que és. Não partilham o que foste, porque isso não o podem saber, não o conseguem imaginar, porque o tempo não recua.

 

As voltas que o mundo há-de dar não as vi, não as conheço, sei que as que deu foram por demais importantes para que as esqueça, para que esqueça quem nelas participou.

As memórias que por vezes por mim passam fazem-me lembrá-las, mas também as faces com quem me cruzo a meio do caminho. Não paremos para pensar porque isso não interessa, andemos para a frente, de cabeça erguida e sonhos altivos, que a vontade de viver deve sempre ser superior a tudo o que encontramos pelo caminho e superior ao que passou e não volta nunca mais. E os lamentos que possamos por vezes querer soltar, abafemo-los porque não nos vão fazer felizes nem nos farão progredir.


Celebremos os momentos de alegria, de conquista, que isso é o que de melhor levamos da vida, e é essa a razão de participarmos nela enquanto etapa, enquanto caminho. E teimo todos os dias em lembrar-me disto para que não me esqueça nunca de dar valor ao que se conquista dia após dia, minuto após minuto, segundo após segundo. E de todas as palavras que foram criadas para falar, devemos sempre lembrar as que servem para nos fazer sorrir e nunca as que servem para nos fazer chorar.


E todos os que pairam nas memórias do antes e que nunca aparecem para falar, se atenuem com os que pairam na memória do hoje, porque somente o que está presente valem a pena considerar.


sinto-me: Pensando na vida
música: Shania Twain - From This Moment On


Terça-feira, 25 de Setembro de 2007
Moon Festival (Festival da Lua)

2007_09_21mooncakes.jpg

O Festival da Lua (Chinese Moon Festival) também conhecido como  o Festival do Meio do Outono (note-se que isto é uma tradução à letra), é um dos mais importantes eventos tradicionais para o chineses.

Este ano calha a 25 de Outubro que é o décimo quinto dia do oitavo mês lunar do calendário chinês. Esta celebração é feita com bolos, os chamados Moon Cakes, como podem ver na imagem que colei aqui. Têm este aspecto, parece delicioso não é? Pois, mas isso já é outra história...

Mas para já vou explicar a origem desta festividade: data da Dinastia Xia, entre o ano 2070 A.C e 1600 A.C , quando as pessoas se reuniam para celebrar a Lua Cheia em honra do mítica Deusa da Lua, Chang 'e. Actualmente as celebrações são feitas através da reunião das famílias e pela partilha, entenda-se oferta, destes bolos, à família e amigos. Também se reúnem para declamar poesias e comer os bolos enquanto observam a Lua Cheia.

A lenda diz que Houyi que era muito bom arqueiro. Uma vez o céu tinha 10 sóis e  Yi (nome pelo qual também é conhecido) deitou abaixo com o seu arco e flecha 9 desses sóis porque estava demasiado calor na terra o que impossibilitava as pessoas de viver. A  sua mulher Chang 'e tomou um elixir roubado ao marido, voou até à lua e tornou-se a Deusa da Lua, que tem vivido no Palácio da Lua desde então. Yi foi morto por um dos seus discípulos.

Dizem que se consegue ver Chang E dançando na Lua durante o Festival...

Estes bolos são de massa, recheados de doce de lótus ou de doce de feijão, mas também podem ser salgados, quando recheados com ovos de pato e que representam a lua cheia.

Já provei os ditos.. humm , não gostei lá muito!


sinto-me: Moon Lady


Domingo, 23 de Setembro de 2007
Tracking
O meu passeio de sábado foi, como hei-de dizer, divertido e quente...pois então, em vez de 2 horas demorámos 4 a chegar porque o motorista não sabia lá muito bem o caminho do sítio para onde íamos. Levantei-me às 6 da manhã, estava calor e a viagem deu para dormir um bocado. Chegados ao local, descobri finalmente o objectivo da excursão: o meu passatempo preferido tracking, pois claro!!! Fiquei logo louca com o que tinha para andar, subir, para atingir um objectivo que mais não era do que o cimo de um monte, quer dizer, acho que aos dois mil metros já lhe podemos chamar montanha.

Para cima, metade do caminho fui de teleférico, quer dizer, cadeira teleférica, eu e a Valentina, a minha colega italiana que eu muito árduamente tinha conseguido convencer a acompanhar-me no dito passeio. Pensando que o teleférico nos levava ao cimo, muito surpreendidas ficámos quando vimos o que tinhamos ainda para caminhar até ao topo...era pelo menos mais uma hora. Ficámos pelo meio do caminho a apreciar a paisagem, o céu azul, as montanhas e a apanhar um mini-escaldão, porque de alças, sem boné e sem protector solar, foi no que deu.

A descer, fizémos o caminho a pé, descemos centenas de escadas pelo meio da vegetação e das inúmeras mega aranhas que se atravessavam no caminho. As pernas tremiam de cansadas, e hoje parece que apanhei uma tareia. Muito melhor do que qualquer ginásio!!! Enfim, posso dizer que apesar de tudo gostei de ter ido, foi um dia diferente, fiz exercício físco e ainda por cima, apanhei uma corzinha. Só é pena que os meus bronzeados se amontoem no meu corpo, numa mixagem de vários bronzes à camionista, que me perdoem os ditops por esta comparação. Além das várias camisolas que tenho desenhadas, agora também tenho uma marca na cara, dos óculos de sol porque me esqueci o boné. Lindo!










O mais positivo do passeio: o céu azul fabuloso e as montanhas. O silêncio....o vento frio que me arrepiou a pele, assim como o sol forte que me queimou os braços. A natureza ali tão próxima, tão linda e pura, a poucas horas da confusão da cidade. A China tem destas coisas, entramos num carro,, andamos uns kilómetros e parece que de repente estamos noutro lugar qualquer e que a cidade poluida fica muito distante.

Voltámos de noite, demorámos imenso. Eram nove horas e trinta minutos quando entrei em casa, cansada, de rastos e com o tempo necessário para um duche rápido e ir para a festa na casa da Sofia! Cheguei a horas do bacalhau e da mousse de chocolate e do vinho tinto português. Era meia noite e meia e tive que recusar todos os convites que pronunciavam o prolongamento da noite, estava tão exausta que os olhos pesavam, e quando me deitei na cama para dormir, fechei os olhos até hoje de manhã, quando acordei debaixo do calor intenso que estava  no meu quarto. A m**** do AC está outra vez avariado.

sinto-me: Meia escaldada
música: Jorge Palma - Encosta-te a mim

disse anliang às 16:56
link do post | Digam o que quiserem | favorito

Sexta-feira, 21 de Setembro de 2007
Esquecimentos, planos e desabafos
Ontem, quando actualizei o blog estava com tanto sono que não me ocorreu dizer a todos que na segunda feira fui a um encontro/jantar em casa do Sr. Embaixador a propósito do Campeonato do Mundo de Triatlo tão bem disputado e ganho pela Vanessa Fernandes, e claro que tive oportunidade de conhecê-la e de parabenizá-la pela vitória. A verdade é que tive convite para assistir à prova, mas a preguiça foi maior e acabei por não ir. Cravei-lhe um autógrafo, a ela e à restante equipa, que está numa t-shirt dos J.O . Tenho andado a ver se lhe tiro uma picture para por aqui como prova, não vão vocês dizer que ando pr'aqui a inventar histórias, mas ainda não tive oportunidade, assim como me tenho esquecido de mandar um postal à minha vizinha do 4º andar...é uma vergonha. O postal está escrito há 2 meses...devia mandá-lo...tenho que me esforçar a ver se vou este fim de semana aos correios, é indecente, ainda por cima porque ela me pediu e pergunta sempre por mim ao João ou aos meus pais. Não se faz!

Mais coisas esquecidas, são as fotografias de Agosto que prometi que mandava em CD gravado ao Jony e que coitado, ainda anda a ver navios..quer dizer não anda a ver nada porque me tenho esquecido não só de comprar os ditos como gravá-los e mandá-los. Indecente, o desgraçado nem pode ver nem mostrar as ditas...andarei a comer muito queijo? Só se for daquele bem bom, da Serra que cá chegou via prima da Claudy e que meus amigos, que bem que me soube, anteontem, ontem, e hoje? Hum ainda não sei, é que é suposto andar a cortar nos meus devaneios, pois ainda espero que a roupa que tenho de inverno me sirva nos próximos 2 meses, boa?

Não deve ser concerteza à custa do jantar que hoje está combinado com a Valentina, mais uns amigos italianos e outros espanhóis num restaurante carérrimo chamado Mare , mas pronto, uma vez não são vezes e eu gosto destas incursões culturais de conhecer gente e de aproveitar uma boa refeição. Terão Paella ?

Ficam já a saber das novidades, quer dizer dos planos, em antecipação, é para ser diferente, porque normalmente escrevo sobre o que aconteceu e poucas vezes sobre o que há-de acontecer... Hoje é sexta feira, estamos no final de mais uma semana de trabalho, e estou igualmente a pensar em ir a uma excursão amanhã, organizada pela minha escola de chinês. O encontro está marcado para as 7h30 da manhã e temos que levar farnel. A viagem é de autocarro e dura 2 horas para lá e mais duas para cá. Acho que vamos as uns montes com uns pagodes e uns budas. Se for mostro as fotos!

Bom, vou almoçar. São agora 12h48m , mais 7 horas do que em Putaoya e às  vezes ainda me faz confusão pensar que há pessoas que estão ainda no dia anterior, como quem está na América e que outros estão quase a levantar-se para mais um dia de trabalho, dia esse que para mim já vai a meio....

sinto-me: Com fome

disse anliang às 05:18
link do post | Digam o que quiserem | favorito

Quinta-feira, 20 de Setembro de 2007
De malas à porta
Tenho que mudar de casa. O senhorio não quer alugar o apartamento porque, não querem lá ver, vem cá para casa morar mal tenhamos as malas à porta, pelo que, volta a tormenta da procura de casa, porque fico cá por mais dois meses do que estava previsto. Ainda não me pus em campo uma vez que aqui na China isto de alugar casas é dito e feito, vê a casa, faz contracto e muda, tudo no mesmo dia, tenho que esperar mais alguns dias.

A mulher do nosso senhorio é que deve estar mesmo com muita vontade de para cá se mudar: anteontem apareceu cá, sem avisar nem nada, com um computador e um aquário. Eu nem queria acreditar, ela trouxe as coisas e falava, falava, sendo que a única coisa que eu percebia no meio daquela salganhada de chinês era dia 20, pelo que deduzi que ela queria qualquer coisa no dia 20 e pensei: Olha, já alugou a casa...liguei à Madame Zhang porque precisava realmente perceber o que se estava a passar. Lá enfiou o computador e o aquário no armário da entrada, onde está enrolado há meses, o mega tapete que estava na entrada do apartamento.

Não fosse esta pequena surpresa, não havia grande coisa para vos contar. Os dias têm sido calmos, de trabalho, e sem grandes novidades. Pesquisas na Internet, porque o final da aventura aproxima-se e daqui a 2008 é um salto. Há que começar a pensar como vai ser o próximo ano. É isso e eu começar  a capacitar-me que tenho que pensar em ler a minha tese e estudar...isso é que também vai ser uma aventura, ai vai, vai! Pode ser que depois disso eu me resolva a escrever o paper   que o meu professor há meses me pediu, ideia que mais do que me agradou mas que tem ficado code fish waters , como diz alguém que eu conheço, ou seja, nunca mais lhe peguei, apesar de já ter começado a escrevinhar qualquer coisa. Nestas coisas é preciso estar-se inspirado, e ainda não me parece ser o momento.

sinto-me: A pensar nas malas...

disse anliang às 16:53
link do post | Digam o que quiserem | favorito

Terça-feira, 18 de Setembro de 2007
Cá em casa mando eu!

China releases jailed Bible publisher

China has released a Protestant minister jailed for three years for illegally printing Bibles and other Christian publications, a Christian advocacy group said.

In atheist China, printing of Bibles and other religious publications requires state approval.

Bibles cannot be openly bought at bookshops in a country long criticised for intolerance of religion.


Cai Zhuohua, detained in 2004 and sentenced by a Beijing court in 2005 to three years in jail on charges of "illegal business practices", was released on September 10, US-based China Aid Association (CAA) said in a statement.

Cai had returned home and was described as "in good spirits", CAA said.

China has about 40 million active Christians, with their numbers evenly divided between state-run and underground churches, according to expert estimates.


China's stability-obsessed government frowns on unsanctioned religious gatherings and regularly detains priests and seminarians.

In March, the Protestant vice principal of a Chinese Communist Party training school in Baoding, a city in Hebi province neighbouring Beijing, was expelled from the Party and demoted for organising a Bible study session.


sinto-me:
música: António Chainho

disse anliang às 09:48
link do post | Digam o que quiserem | favorito

Segunda-feira, 17 de Setembro de 2007
Hoje é dia 17
Hoje é dia 17 de Setembro.

De Setembro a Dezembro são 3 meses.
De hoje a 91 dias estarei a embarcar no Aeroporto Internacional de Pequim em direcção ao Aeroporto Internacional da Portela, a 12 mil kilómetros de distância.

Para mim, hoje, começa a contagem decrescente, sem pressas, sem stress mas com ansiedade, a ansiedade de quem nunca viveu fora de Portugal,  de quem nunca esteve 11 meses sem ir a casa e sem ver os seus.

O longe faz-se perto sempre que queremos, basta pegar no telefone, ligar o computador ou mandar um postal, mas a convivência não pode nunca manter-se sem o encontro, sem o cara à cara, nem que seja de anos em anos.

Há os que praticamente já têm as malas preparadas para o take off . Uns para sempre, outros apenas por algum tempo, penso no entanto, que a sensação de partir de um sítio do qual se fez casa durante tanto tempo quanto 9 ou 11 ou 12 meses ou anos deva ser semelhante: a de voltar de uma realidade que se aprendeu a conhecer para uma que sempre se conheceu...e depois, o que fica? A vontade de voltar?

sinto-me: Wo bú zhe dao


Domingo, 16 de Setembro de 2007
Na China há uns meses...
Fim de semana de passeio, confusão no metro, trânsito, pessoas aos montes...Assim é Pequim, uma das cidades mais populosas do mundo!
Nesta altura do campeonato as coisas e as situações já não apresentam grandes novidades, e as formas de ser e estar dos outros são-nos dadas a aceitar...ou não, dependendo do espírito da coisa.
Os dias deste final de semana começaram não muito tarde, para variar a madorna que se verifica normalmente. Sexta feira à noite festejámos mais uma vez os anos 80 no Alfa, e no sábado um pé de dança no famigerado Shooters depois de um apetitoso jantar no Kokomo fizeram os planos nocturnos , bem pelo menos para mim.

O 22 tem outra vez visitas, a Sílvia e o Bruno ("primos" da claudy ), o que é sempre bom, nós gostamos é de ter a casa animada, e é tão engraçado ver as reacções de quem agora chega à China e as perguntas que fazem, e nós, como se especialistas fossemos prontificamo-nos imediatamente a esclarecer...o que os choca, o que os diverte, as coisas e situações que para nós se tornaram quotidianas e que para quem é recém chegado constitui a diferença, a novidade. É fantástico, é como se tivéssemos vivido uma vida toda num lugar que demarcadamente é diferente da nossa casa.















Era suposto ir aos Flagrant Hills (outra vez esta história, pensarão vocês), mas é que hoje era mesmo, não fosse o dia ter acordado com aquele nevoeiro de poluição, ao nos habituámos. Ora ir ver Montes e afins com esta "capa" não devia ser lá muito fácil, pelo que, fica para outro dia, é melhor nem dizer quando não vá os planos serem alterados. Resultado, plano B . Para plano B , eu e a Sónia, por sugestão minha, resolvemos ir ao Beijing Art Museum , que diga-se passagem de arte tem muito pouco, uma pequena exposição de porcelana chinesa. Além de ser Museu, e também um templo..mais um é verdade, mas este era giro, ficava longe e não tinham ninguém. Factores que contribuíram para que o passeio fosse muito agradável sem ter as centenas de pessoas apressadas com os incensos e mais não sei o quê. Por isso, deu para passear, tirar fotografias e pelo caminho passar num dos mais recentes centros comerciais da cidade, onde eu pude observar uma quantidade atípica de sapatarias por metro quadrado, desde a mais tradicionais às que tinham exemplares um pouco "mais à frente".

Ontem fui a Xidan à mega livraria na esperança de comprar algumas obras, mas não encontrei o que queria apesar de ter percorrido os 4 ou 5 pisos, sempre com muita atenção, não fosse passar por cima dos imensos chineses que se amontoavam pelos corredores de livros na mão e a ler. Aquilo é mesmo um mundo.

Fim do dia, do fim de semana, estou cansada. Apesar de não ter saído de Pequim, pelo menos deu para passear um pouco e ver mais um dos spots turísticos que ainda constam da lista do "que falta ver".

Espero que o vosso fim de semana também tenha sido bom e que estejam todos a preparar-se para o Outono, aqui estamos em contagem decrescente para o Inverno, que de noite já apetece um casaco e o ar condicionado já só está de serviço à tarde.

Fica a imagem que tenho agora da janela do meu quarto, no 22º andar da Torre B do Ocean's Express.

sinto-me: Com uma dorzinha de cabeça

disse anliang às 13:49
link do post | Digam o que quiserem | favorito

Quem sou eu?
Roteiro de Viagem

Até Breve...

2008

The very last countdown

Cores

Macau e Hong Kong finally

Confissões

Papéis

Compras e mais compras

Home alone, almost China ...

Entendimentos a Oriente g...

Countdown...

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Área da Cusquice
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


blogs SAPO
subscrever feeds